domingo, 4 de março de 2007

ALMIR LANDO

O mesmo livro do espanhol Javier Moro sobre Chico Mendes (ver abaixo) traz um diálogo entre o sertanista Sidney Possuelo e Pernambuco, um dublê de trabalhador e pistoleiro que fugira de uma fazenda onde era mantido como escravo:

- Como chamava a empresa que os transportou, a que os contratou? perguntou Possuelo, que tinha tirado do bolso da camisa uma cadernetinha e tomava notas.
- A empresa se chama Junqueira Vilela Empreendimentos Pecuários. Pertence aos deputados federais e um estadual chamado Almir Lando. Isto eu sei porque meu pai tirou informações pensando que fosse um bom lugar para mim. O deputado Almir Lando foi várias vezes lá na fazenda quando eu estava lá e cheguei até a falar com ele...
- O que você lhe disse?
- Que não agüentávamos mais. Me queixei dos preços e da falta de liberdade.
- E ele fez alguma coisa?
- Nada. A única coisa que consegui foi receber a maior surra de um capataz, coronhadas... Então jurei que não apanharia nunca mais e decidi fugir.

O autor não especifica o ano, mas se trata da época do regime militar. Não há informação sobre alguma relação entre esse deputado Almir Lando, supostamente pelo Pará, e o atual senador por Rondônia Amir Lando. Não há também informação sobre o tamanho dessa terra onde havia exploração de trabalho escravo.

Um comentário:

Maria Saldanha disse...

Oi Alceu, Este possível dialogo travado entre o Possuelo e um fugitivo de "trabalho escravo" deve sim ter acontecido em RO e não no PA.O esquema do Junqueira Vilela teve inicio em RO, depois MT e agora foi flagrado no PA na Op Rios Voadores. São muitas organizações criminosas articuladas e a impunidade domina. O politico citado é o proprio Amir Lando, entao advogado do Antonio Jose Junqueira Vilela e que se tornou seu "socio e vizinho" mediante pagamento em terras griladas em territorios indigenas. Depois o Amir Lando retornou como advogado do INCRA RO e continuou seus negocios de receber em terras por consultorias aos grandes exploradores..Essas terras estao localizadas no centro sudoeste de RO, na regiao de Corumbiara e foram o palco de violencias contra indios isolados desde a decada 80 na Faz Ivipytan( Junqueira Vilela) e em 1994/95 os sobreviventes desses indios foram re-localizados no mesmo local, que havia sido desmembrado em fazendas de Antenor Duarte, Amir Lando, Moises de Freitas, Garon Maia entre outros..Assista o filme Corumbiara e qdo quiser entre em contato.Inês